sexta-feira, 3 de julho de 2009

Eu odeio gente

Olha, numa boa, muita gente num mesmo espaço me perturba. É muita informação pelo ar e eu não dou conta de processar tudo. Fica um murmurinho incômodo e o recinto se torna contra-producente... Chefa querida, essas reuniões na nossa sala foram um tiro no pé! ;)

Claro que ela não vai ler isto. Não sou louca a esse ponto. Segunda-feira estaria na rua. =P

Porém, se me lembrasse que hoje teria esse raio de reunião maldita na qual nós, a tão famosa equipe, seríamos apenas cenário, teria ido trabalhar outro dia da semana.

Veja bem, supondo que a gente fosse mais receptivo aos outros, mesmo assim a idéia dessas reuniões na nossa pequena sala não é nem um pouco razoável. Vira e mexe a sala tá cheia só com a gente. E ninguém lá é assim muito silencioso.

E chegam as pessoas pra reunião. A gente fazendo cara de Mickey, eles falando e falando, nós não conseguindo trabalhar direito e ainda perdendo o nosso espaço. Nem conversar a gente pode nessas ocasiões, pois atrapalha a bosta da reunião que poderia acontecer em QUALQUER outro maldito lugar - no inferno, de preferência.

Lembrando, isso tudo caso nós fossemos mais receptivos aos outros... mas tem um monte de sociopatas lá - eu inclusa. Imagine o pânico/ira que se instalou em parte da equipe ao ver a sala se enchendo de gente.

Como conversar em voz alta era inviável, o jeito foi apelar pro MSN. Estávamos a Menina, o Sutileza e eu (com os status/nicks Chefa na sala! - mas quase virou Morram todos - *SOCORRO, PESSOAS e I truly hate people!, respectivamente) reclamando da reunião e temendo que aquela gente nem um pouco bem-vinda por nós três fosse ver trechos de uns vídeos para edição.

A saber: vídeos de entrevistas com velhinhos - mas por alguma razão os PCs não colaboraram pra reproduzir o áudio meio podre das gravações. Portanto, jogam o volume no talo, fica um som ensurdecedor, e ninguém entende porra nenhuma do mesmo jeito. =) É claro que torcíamos muito pra não fazerem isso de novo. Ainda bem que não fizeram! Pelo menos.

Ah, e pessoas (salvo exceções) não são agradáveis. Principalmente quando em grupos. Por isso um dia eu quero morar na Lapônia. Lá tenho certeza que não terei problemas com parentes chatos e folgados da mesma forma que não serei incomodada por visitas desagradáveis. Só terei um visinho, que vai aparecer uma vez por ano e ainda vai levar presente! Não, eu não sou tão maluca e nem tenho idade mental equivalente a do meu sobrinho. Meu futuro visinho tem até site oficial. Mas você também pode ver uma informação ou outra aqui e aqui. Viu? Ele existe!

Balanço do dia: depois do almoço produzimos (ok, EU produzi) tanto quanto um bicho-preguiça. MSN bombou que foi uma beleza e eu não ouvia tanto Lacrimosa de uma vez só há algum tempo. E, aliás, foi isso que salvou a lavoura hoje: mega combo Menina Amanda + Sr. Sutileza + Lacrimosa!

E o meu querido Tilo (o alemão mais parecido com a Cruella que já existiu nesse mundo) me perdoe, mas o Lacrimosa que embalou a minha tarde foi só um detalhe... Pois sem aqueles dois lá, a tarde teria sido um inferno mesmo ouvindo o que fosse no Youtube!

4 comentários:

Luiz Sutileza disse...

É, legal q cês foram embora e me largaram sozinho lá! GRRRRR!

Ana Duarte disse...

Mas, mas... o pior já tinha passado... A cambada já tinha ido embora. <=:::(

Caixa de Pandora disse...

Sim,simmmm!e fica pelo dia q só eu e Aninha ficamos e ainda 'ousamos' em fazer o café..rá.=)

marcoslancha disse...

Q legal, Papai Noel existe mesmo!!